Novidades da Semana AWS 28/09 a 02/10

Todos os dias a AWS lança uma série novidades e atualizações em seus produtos que visam melhorar a vida de seus usuários. Reunimos algumas delas que fazem mais sentido para nosso mercado e que certamente aplicaremos em nosso dia a dia. Confira as novidades da última semana.

Governança e Segurança

AWS Secret hub – Mais 5 parceiros (Alcide, Blue Hexagon, Palo Alto, RDSA e Vectra IA)
O serviço AWS Secret Hub anunciou cinco novas parcerias que ajudam a gerar insights, colaborando com a visualização de falhas ou vulnerabilidades no ambiente.

AWS Secrets Manager – DoD Impact Level 4 e 5 authorization pelo DISA
O AWS Secrets Manager recebeu dois níveis de autorização, DoD Impact Level 4 e 5, do Disa (Departamento de Sistemas de Informação de Defesa Americano), para assim conseguir atuar em regiões AWS GovCloud. Essa autorização traz mais credibilidade ao serviço, pois poderá ser utilizado em informações de missões críticas, e do Sistema de Segurança da Informação Nacional (NSS).

Nova solução para gerenciamento centralizado de WAF e VPC Security Groups
A AWS anunciou uma solução centralizada para o gerenciamento e controle de AWS WAF e VPC Security Groups. A partir dessa solução, ficará mais simples configurar, administrar e auditar esses serviços de forma central.

AWS VPN Client-to-site – Suporte conectividade client to client
O serviço AWS VPN Client-to-site agora permite uma conexão entre clientes, assim sendo possível acessar a máquina de outro usuário remotamente.

Amazon CloudFront – Lançamento de Edge Locations no México e Nova Zelândia
A Amazon CloudFront anunciou novas Edge Locations em dois países: México e Nova Zelândia.

AWS CloudFormation Guard – Liberado para uso geral
O AWS CloudFormation Guard, a CLI para realizar auditorias no CloudFormation, está disponível para uso geral. Ele atua para verificar se seu serviço de CloudFormation segue os parâmetros corretos.

AWS AppSync – Suporte WAF
O AWS AppSync anunciou integração com o AWS WAF, facilitando a proteção das APIs contra falhas e vulnerabilidades de seu sistema.

Elemental MediaConnect – Reserved Outbound Bandwith (Reserva)
O MediaConnect, produto da família Elemental voltado para Streaming, agora suporta o Reserved Outbound Bandwith, que consiste em reservas de Data Transfer para assim economizar na utilização da plataforma.

Computing e Storage

Amazon EFS – integração com Systems Manager para gerenciar os clientes do EFS
A partir dessa semana, o Amazon EFS se integra com o AWS Systems Manager para simplificar o gerenciamento dos clientes do serviço.

Amazon EC2 – Limites de instâncias Spots baseadas em vCPUs
O Amazon EC2 anunciou o suporte ao modelo de limite de instâncias baseadas em vCPU nas Spot Instances. Esse conceito já era utilizado desde o ano passado nas instâncias On-Demand e agora passa a ser utilizada nas instâncias Spot.

Amazon Workspaces – anúncio de compartilhamento de imagens entre contas
O Amazon Workspaces anunciou o recurso de compartilhar as imagens do serviço entre contas AWS. Essa solução ajuda a simplificar e acelerar a utilização do serviço, além de aumentar a segurança.

Amazon Braket – Liberado processador quântico 150% mais potente
O Amazon Braket, o serviço de processamento quântico recém lançado, anunciou suporte à família de processadores D-Wave’s Advantage system 5000 qubits, o que faz com que desenvolvedores consigam explorar maiores e mais complexos problemas de otimização quântica.

Amazon Outposts – S3 disponível para expandir armazenamento de outros servidores on-premises
A partir dessa semana, os usuários do Amazon Outposts podem utilizar o serviço Amazon S3 com a finalidade de aumentar o armazenamento de outros servidores, bem como satisfazer a demanda de performance necessária para manter dados nas aplicações on-premises.

Developer Tools

Amazon EventBridge Schema Registry – Suporte a Schemas Json
O Amazon EventBridge, a ferramenta de serviços gerenciados para eventos da AWS, anunciou suporte a Schemas Json, recurso que permite realizar programações prévias antes do dado entrar no sistema, para assim facilitar a comunicação dos eventos.

AWS Codepipeline – Suporte ao comando Git clone para ações de origem/ Suporte a Github Enterprise Server
O AWS CodePipeline anunciou suporte ao Git clone para ações de origem, ou seja, com esse recurso, podemos reunir os metadados do git para realizar análises. Além disso, o serviço agora suporta também Github Enterprise Server, a versão paga do Github.

Amazon ECS – Extensão para CDK disponível em preview para Devs
O Amazon ECS anunciou o preview da extensão para CDK apenas para desenvolvedores, assim sendo possível realizar codificações utilizando linguagem de programação.

AWS Systems Manager – Automation runbooks pelo Visual Studio Code
O Microsoft Visual Studio Code da AWS agora apresenta um plugin do runbooks do AWS Systems Manager, assim é possível realizar configurações nos runbooks sem precisar utilizar aplicações terceiras.

Databases, ML e outros

Launch Wizard – Suporte a SQL Server Always On para Linux
A AWS lançou o serviço do Launch Wizard Aways On para Linux, assim facilitando rodar workloads do SQL Server em um sistema Linux.
https://aws.amazon.com/pt/about-aws/whats-new/2020/09/aws-launch-wizard-supports-sql-server-always-on-deployments-linux/

Amazon Timestream – Lançamento do Banco de dados para análise de dados por tempo
A AWS lançou o novo serviço Amazon Timestream, que consiste em uma plataforma de análise de dados do banco de dados por tempo, trazendo agora a possibilidade de realizar buscas de dados de forma simplificada.

Amazon MSK – Lançamento da versão 2.5.1/ Expansão automática do storage do cluster
O Amazon MSK, serviço de Kafka gerenciado da AWS, lançou a versão 2.5.1 podendo ser atualizado pelo painel da janela de manutenção. Além disso, o serviço oferece agora a expansão automática do storage cluster, portanto quando seu disco estiver próximo do limite, é possível aumentá-lo automaticamente.

Amazon SageMaker – Agora consegue criar modelos 40% mais rápidos e 200% mais assertivos/Processamento de big data em Spark containers
O Amazon SageMaker anunciou que agora é possível criar modelos de machine learning 40% mais rápidos e 200% mais assertivos sem acréscimo de custos e o mesmo número de chamadas. Outra novidade é o suporte a conteiners Sparks para processamento de big data pelo próprio serviço.

Amazon Textract – Suporte a buckets como destino
O Amazon Textract agora suporta buckets como destino, ou seja, é possível manusear dados do S3 e colocar o bucket do S3 como destino, não necessitando mais manusear este dado na sua aplicação para enviar para outro aplicativo.

Amazon Pinpoint – Suporte a Journeys trigadas por eventos
O Amazon Pinpoint, serviço de controle de fluxos e notificações de marketing da Amazon, anunciou o suporte a Journeys trigadas por eventos, ou seja, agora é possível rastrear toda a jornada do cliente na plataforma via análise de eventos.

AWS IoT Core – Agora suporta conexão direta para o Amazon Timestream
Com o lançamento oficial do Amazon Timestream, o serviço IoT Core anunciou uma conexão direta de dados com o novo serviço da AWS.

Quer saber as novidades da AWS das últimas semanas? Leia nosso blog!

E acompanhe toda sexta-feira em nosso canal do Youtube nossa live sobre as Novidades da Semana.

Até semana que vem!

Os benefícios da Telemedicina

O uso da informática na área de saúde se tornou uma realidade ao longo das últimas décadas. Principalmente no que diz respeito ao uso interno, dentro dos consultórios, hospitais e ambulatórios. Como em todo perfil de empresa, Cloud computing está ganhando cada vez mais importância na área de healthcare. Porém para esse negócio, o uso de Cloud se torna inevitável. Usando recursos e serviços dessa tecnologia conseguimos melhorar a experiência dos usuários com um atendimento informatizado, rapidez em laudos de exames, entre outros recursos que irão facilitar o diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças.

E a telemedicina é um dos principais recursos novos do portfólio de serviços de empresas de saúde. Pois, ela traz mudanças contundentes que visam potencializar a experiência dos pacientes com serviços de alta qualidade. Além de facilitar o trabalho dos profissionais de saúde tudo isso reduzindo custos como deslocamento, espaços físicos, sala de espera etc. E com a pandemia do novo coronavírus, esse serviço se tornou essencial como medida preventiva no trato da doença e acelerou em alguns anos a adoção generalizada do serviço.

O que é telemedicina?

A telemedicina é um recurso tecnológico que busca facilitar e aperfeiçoar o atendimento médico à distância. Ela permite que, através da internet, pacientes tenham consultas de forma remota. Além disso, já é possível o envio de exames e receitas médicas virtualmente.

O Conselho Federal de Medicina entende o conceito de telemedicina como um “exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças, lesões e promoção de saúde”.

Mas esse conceito não é atual. Essa atividade foi reconhecida de forma oficial pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no fim da década de 90. De forma a aumentar a acessibilidade da medicina em localidades distantes. Ela evita a auto pesquisa de doenças a partir de sintomas na internet, e pode auxiliar na diminuição da automedicação. Pois aumenta a comunicação do médico e do paciente, fazendo com que tenhamos diagnósticos mais precisos e ágeis. Sem contar com a possibilidade do envio de receitas médicas digitais, aceitas em todo o território nacional e porque não até a realização de alguns exames.

Vantagens da telemedicina

Alinhado com o propósito da OMS, a possibilidade de aproximar profissionais de saúde e pacientes, que porventura residem ou estejam temporariamente afastados dos grandes centros, é uma das grandes vantagens desse recurso. Além disso, será possível aliviar a capacidade do sistema público e privado de saúde podendo realizar diagnósticos de pequenas enfermidades remotamente por meio da Teleconsulta.

O uso desse recurso é implementado de forma diferente de aplicações comuns de teleconferência. Não utilizando o Skype ou Zoom, por exemplo. Por meio serviços de cloud computing, as instituições de saúde tem acesso a soluções integradas e seguras especialmente voltadas para healthcare e em conformidade a HIPAA (Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro de Saúde), assegurando a privacidade dos dados trafegados na aplicação. Diversos serviços da AWS (Amazon Web Services), por exemplo já possuem conformidade com a HIPAA. Como é o caso do S3 e EC2. A AWS possui inclusive uma página exclusiva sobre esse tipo de conformidade.

Outra vantagem que permite a redução do tempo das consultas, bem como evitar deslocamentos que muitas vezes podem ser desnecessários. Essa é a introdução do atendimento digital via chatbots que através de machine learning pode auxiliar na triagem dos pacientes. Conseguindo separar casos graves que necessitam a ida para hospitais e casos leves que podem ser tratados em casa. Além da realização de prontuários digitais que facilitarão o acesso do histórico do paciente e laudos digitais, podendo ser acessados de qualquer lugar, que trazem uma maior assertividade nos diagnósticos.

A Darede, é empresa parceira Advanced da AWS. Ela oferece diversos serviços para empresas que desejam começar a usufruir dos benefícios da cloud computing na saúde, como a introdução da telemedicina em suas instituições. Venha revolucionar sua empresa com a Darede!

Leia nosso artigo sobre healthcare em nosso blog!

Cloud e ONGs: a modernização do terceiro setor

Organizações não governamentais (ONGs) são entidades privadas sem fins lucrativos que tem como finalidade defender, ajudar e promover alguma causa, como direitos humanos, proteção ao meio ambiente, entre outras. Dada a importância destas organizações, o investimento em soluções tecnológicas, como cloud computing, é extremamente essencial para facilitar a aproximação de doadores, bem como a segurança e transparência de processos. No Brasil, o mercado é extenso, uma vez que de acordo com a última edição da pesquisa “As Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos no Brasil – 2016”, publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem cerca de 237 mil ONGs em todo o país. Se ampliarmos este contexto para a América Latina, o cenário é animador, pois segundo o Relatório Global Sobre Tecnologia nas ONGs, em 2019 as entidades aumentaram em 40% os investimentos em soluções tecnológicas.

O maior objetivo dessas entidades é ajudar os cidadãos através de eventos de caridade, captação de recursos e conscientização social, independentemente da área de trabalho. A implantação de cloud computing é uma forma de modernizar a gestão dessas organizações, pois a tecnologia oferece soluções que permitem acesso a uma infraestrutura de TI totalmente escalável e altamente flexível sem o ônus de gerenciar sistemas físicos. Outro benefício é aumento do desempenho na atuação das causas defendidas por meio de análise de dados como meteorologia, logística, redes sociais, dados demográficos, entre outros.

Vantagens de Cloud nas ONGS

Estima-se que, no Brasil, mais de 12 milhões de pessoas estão envolvidas em alguma atividade filantrópica e um dos grandes desafios das organizações sem fins lucrativos é a transparência, uma vez que através dela é possível garantir a credibilidade dessas ONGs. Com cloud computing é possível rastrear e compartilhar com o público para onde as doações realizadas são destinadas através do armazenamento de dados na nuvem que permite que essas informações sejam acessadas de qualquer lugar com segurança, podendo assim criar mais engajamento da sociedade.

Cloud computing tem a capacidade de realizar um grande impacto nas ONGs. A implementação dessa tecnologia pode ajudar a reduzir os custos operacionais, otimizar o fluxo de comunicação, modernizar o sistema de contabilidade e facilitar o gerenciamento de recursos.

A Darede, parceira Advanced da Amazon Web Services (AWS), oferece soluções de Cloud Computing para empresas do terceiro setor como a implementação de sistemas de gerenciamento e gestão, tecnologia de voz por meio de Alexa Skills, além de outros serviços em cloud. Além disso, temos um serviço especialmente voltado para auxiliar ONGs a migrarem suas infraestruturas para a nuvem e assim aproveitar de todas as vantagens que a tecnologia fará para as entidades do terceiro setor! Acesse: https://www.darede.com.br/public-sector-npo/

Conte com a Darede para revolucionar sua organização!

Veja mais artigos sobre o setor público no blog da Darede!

PIX: A revolução das operações bancárias

Com toda certeza você já passou por essa situação: É noite de sexta-feira e surge a necessidade de realizar uma transferência de forma urgente. E não há mais nada a se fazer além de esperar até segunda-feira. Saiba que em pouco tempo, esse cenário será coisa do passado. Em fevereiro deste ano, o Banco Central anunciou o PIX. A tecnologia de pagamentos instantâneos que certamente vai revolucionar nosso sistema bancário, que é um dos mais avançados do mundo. Esse sistema promete aposentar os atuais DOC e TED, que apresentam diversas limitações. Além de oferecerem altos custos aos usuários.

Mas, o que é PIX?

O PIX consiste em um sistema de transferência e pagamentos instantâneos que permitirá realizar qualquer tipo de transação a qualquer hora do dia, inclusive em fins de semana e feriados. Além de possibilitar que usuários façam esses tipos de operação apresentando apenas dados simples do recebedor, podendo ser até um e-mail. E vem com a ideia de ser um sistema completamente prático, rápido, sem deixar de ser seguro. Ao realizar uma operação pelo sistema PIX, o dinheiro entrará na conta do recebedor de forma instantânea independente da instituição financeira que os envolvidos tiverem contas. Essa plataforma inclusive, oferece uma maior segurança do que o modelo atual, uma vez que as transações poderão ser autenticadas via biometria e/ou reconhecimento facial.

Este tipo de sistema não chega a ser novidade, o PIX foi inspirado no Real-Time Payment (RTP). Uma plataforma similar lançada nos Estados Unidos em 2017.

Vantagens do sistema PIX

Segurança
É certo que o sistema bancário brasileiro é um dos mais seguros do mundo. E o PIX vem para aumentar essa função. Uma vez que o sistema terá suporte para pagamentos via contactless e QR Code. Tendo também autenticação biométrica ou de reconhecimento facial, ajudando a reduzir erros e fraudes. Além disso, as instituições financeiras terão que seguir alguns requisitos de segurança para garantir a integridade do tráfego das informações, como a obrigatoriedade da criptografia de todas os dados, bem como o uso de assinatura digital em todas as transações. A AWS oferece diversos serviços que ajudam as instituições financeiras a cumprir todos esses requerimentos.
Veja o artigo.

Rapidez e ilimitado
A grande vantagem do PIX é a velocidade das operações. O sistema promete a efetivação de transferências e pagamentos em até 10 segundos. Em comparação ao modelo atual, essa é uma grande diferença. Uma vez que a TED (Transferência Eletrônica Disponível), demora cerca de 90 minutos para o dinheiro ser creditado na conta do destinatário, se feita até as 17h. Já o DOC (Documento de Ordem de Crédito), a operação é feita apenas no próximo dia útil, podendo demorar mais tempo se realizada após as 22h. Nesse modelo, há um valor limite de R$ 4.999,99. No PIX, as transações poderão ser feitas a qualquer hora e não limite de valor.

Custo
Outra grande vantagem apresentada pelo PIX é o custo. O sistema será mais econômico para a instituição financeira, podendo até não apresentar taxas para o usuário. Atualmente tanto o modelo TED quanto o modelo DOC oferece tarifas para os clientes.

Desafios Tecnológicos

Além do benefício da velocidade, o PIX também virá para aumentar a quantidade das mais diversas operações financeiras, muito por conta da facilidade de movimentar qualquer tipo de valores. Mas a questão é: como ficam as instituições para suportar essa demanda por performance e crescimento elástico?

Os clientes da Darede que já possuem sistemas para realizar operações PIX, perceberam que sem possuir arquiteturas auto escaláveis, usando containers ou serverless, esse tipo de operação é totalmente inviável. As arquiteturas para PIX, tem seguido duas possíveis abordagens: uma arquitetura serverless e outra usando kubernetes como orquestrador de containers. O antigo modelo de “Core Bancário” monolítico é pouco eficiente, e as instituições financeiras que já trabalhavam com tecnologias como Function as a Service (FaaS), AutoScaling e Cloud Native se anteciparam a esse novo momento.

Quer saber mais sobre PIX? Assista nossa Live.

Veja mais artigos sobre cloud computing em nosso blog!

Cloud e Governo: O início da era da gestão pública digital

Tecnologia e setores do governo sempre pareceram ser antagônicos. Essa ideia vem basicamente de encontro com a burocracia que encontramos quando precisamos resolver algum problema relacionado a entidades governamentais como a Receita Federal ou o INSS. A relação entre a cloud computing e o governo ainda dá pequenos passos. Em comparação com países como Reino Unido, Canadá, Cingapura e Estados Unidos estamos bem atrás. E os números não nos ajudam neste quesito, de acordo com a última pesquisa da HDI AGOV feita sobre o assunto, indica que apenas 30% das instituições governamentais utilizam o cloud computing no Brasil. E o estudo considerou apenas a utilização de serviços de e-mail e ferramentas simples de escritório, como aplicativos de armazenamento em nuvem. Já área de infraestrutura, como processamento, armazenamento e rede, estamos bastante atrasados em relação aos avanços tecnológicos.

Cloud e Governo: as vantagens

A implementação da cloud computing tem inúmeras vantagens, como redução de custos, aumento da segurança, além de aceleração nos processos. A cloud computing também permite que os dados sejam atualizados e compartilhados instantaneamente nas diversas áreas governo no âmbito federal, estadual e municipal e assim será possível reduzir o tempo médio gasto no atendimento de cada cidadão, bem como na solicitação de serviços específicos, como por exemplo o auxílio emergencial dado pelo governo federal, em uma das medidas contra a pandemia. Outro benefício que a cloud traria para o setor público é a possibilidade de disponibilizar online serviços que anteriormente requeriam exclusivamente a presença física do cidadão, como a renegociação de dívidas ativas, por exemplo, reduzindo longas e demoradas filas e otimizando a produtividade da gestão pública.

Diante da pandemia do novo coronavirus a necessidade de realizar serviços remotos aumentou, uma vez que apesar de sermos impossibilitados de sair de casa, ainda precisamos de renovar documentos, regularizar situações fiscais, entre outras questões nas quais estamos acostumados a nos deslocar a sede de algum órgão governamental. Órgãos como os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detran) buscaram se adaptar à nova realidade e aumentaram oferta de serviços online. Dentre eles estão a transferência de veículos, licenciamento e renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Com essa medida, além de evitar aglomerações em espaços públicos, processos foram otimizados, assim aumentando a satisfação da população.

Modernizar a gestão pública também é o desafio de nossos governantes, pois além da redução de custos, traz a satisfação pessoal dos cidadãos que terão acesso a serviços de melhor qualidade e com maior velocidade.
Leia mais artigos sobre o public sector em nosso blog!

SaaS, PaaS e IaaS: o que significa?

Quando falamos de Cloud Computing, pessoas iniciantes, ou leigas no assunto podem imaginar algo muito simples. Muitos limitam esse conceito em apenas um espaço de armazenamento de arquivos onde podem ser acessados em qualquer lugar. Mas na realidade, esse conceito é muito mais profundo, uma vez que nem toda nuvem é igual. Existem diversos tipos de serviços que tem como objetivo solucionar diferentes necessidades do usuário. Por isso é imprescindível conhecer as siglas SaaS, PaaS e IaaS.

SaaS – Software como serviço

Você tem algum e-mail certo? Ou usou o OneDrive para que o pendrive não te deixe na mão naquela apresentação importantíssima? Então você já utilizou o SaaS (Software as a Service). Ele é o serviço mais popular da cloud computing, pois é o que tem mais relação com o consumidor final. Essa modalidade de serviço da cloud se baseia no fato do usuário não precisar se preocupar com a sua instalação, manutenção ou atualização. A aplicação está pronta para uso e nela não é necessária a compra de licenças para a utilização, mas é possível contratar planos ou pacotes nos quais você paga o que consumir. Ele é um serviço altamente recomendado para todos os tipos de empresas.

PaaS – Plataforma como Serviço

Diferentemente do SaaS, o PaaS (Platform as a Service) traz para a empresa uma plataforma completa, envolvendo hardware, software e infraestrutura para o desenvolvimento, implantação e gerenciamento de uma aplicação própria. Aqui é contratado um ambiente no qual o time de desenvolvimento possui à sua disposição uma infraestrutura completa sem que sejam feitos investimentos custosos. Essa modalidade de serviço em cloud é voltada para empresas que visam desenvolver, testar e implementar aplicações de forma mais barata.

IaaS – Infraestrutura como serviço

O modelo de serviço IaaS (Infrastructure as a Service) é o mais popular para empresas que buscam mais autonomia na configuração e gerenciamento de suas aplicações. Aqui, é possível ter acesso a alguns recursos como processamento, memória, armazenamento, banco de dados, virtual machines , servidores, entre outros. O IaaS pode utilizar a nuvem pública, privada ou híbrida, e apresenta um modelo on-demand, que permite com que a empresa pague apenas pelo que usar. Pela escalabilidade que esse modelo traz, ele é ideal para lojas virtuais que possui picos de demanda por causa de datas comemorativas como o dia das mães e o natal, (Veja o Case ToK Stok). Serviços como Amazon Web Services (AWS), Microsoft Azure, Google Cloud Plataform, entre outros, disponibilizam o modelo IaaS.

Modelo de Responsabilidade Compartilhada AWS

A partir da escolha do serviço mais adequado ao seu negócio, e decidir realizar a migração para um ambiente como da AWS, é importante entender o modelo de responsabilidade compartilhada. Criada pela Amazon, essa matriz tem como foco trazer segurança e detalhar de quem é a responsabilidade em cada nível de serviço. Ou seja, definir até onde é dever da AWS e do cliente. Trago a seguir um exemplo de fácil entendimento: no modelo SaaS, é de competência do cliente inserir seus dados na aplicação e a AWS ficaria encargo do armazenamento destas informações num banco de dados.

Mas, qual a diferença?

Mesmo trazendo a definição de como cada serviço funciona, assim como a matriz de responsabilidade compartilhada da AWS, é possível ainda haver alguma confusão ao definir aquele que mais se adapta a sua necessidade. Por isso criamos um infográfico onde é possível entender a diferença entre SaaS, PaaS e IaaS.

No próximo artigo, o blog da Darede explicará a diferença entre nuvem híbrida, privada e pública. Veja mais artigos sobre cloud computing em nosso blog!

porque contratar uma consultoria

Porque contratar uma consultoria em cloud?

A transformação digital veio para ficar. Os ganhos com os avanços da tecnologia já se tornaram determinantes para o sucesso de um negócio. A redução de custos, otimização de processos, a segurança no gerenciamento e compartilhamento de dados são benefícios que a cloud computing pode oferecer para as empresas obterem mais e melhores resultados. Mas como garantir a migração perfeita que possa extrair o máximo desses benefícios que a cloud pode trazer para seu negócio? É aí que entra a importância da contratação de uma consultoria em cloud.

Só o fato de transferir seus dados para a nuvem não garante seu melhor funcionamento. É comum o ambiente em nuvem de empresas apresentarem problemas. Principalmente se a adoção de serviços cloud não tiver uma estratégia bem definida e seguindo as melhores práticas. Uma consultoria conta com vários tipos de auxílio, como profissionais treinados e certificados, conhecimentos específicos em segurança e redes, proximidade com o fornecedor de nuvem. Podendo assim ter total acesso aos benefícios que a cloud pode oferecer, como uma redução de custos de até 51%. Bem como um aumento de cerca de 68% em produtividade.

Quais são as vantagens de se contratar uma empresa de consultoria em cloud?

Economia

Ao contratar uma consultoria em cloud, além de sua empresa ter a disposição uma série de profissionais capacitados para analisar suas necessidades, essa equipe também apontará as melhores formas de obter o melhor custo-benefício para aprimorar seu setor de TI.

Planejamento

A implantação de um ambiente cloud em sua empresa necessita planejamento. A contratação de uma consultoria é vital para criar uma estratégia para não ter problemas nesse processo. Como migrar para AWS? Qual o melhor banco de dados? Qual é o melhor servidor em cloud para meu negócio? Essas questões uma consultoria irá te auxiliar.

Segurança

Um dos grandes benefícios da cloud computing é a segurança. Neste artigo em nosso blog trazemos mais informações de como é possível trazer mais segurança para sua empresa. E por isso esse deve ser um dos pontos importantes ao escolher uma empresa de consultoria em cloud, pois com uma implementação bem feita, falhas da segurança de seus dados serão evitadas.

Sua empresa sempre atualizada

Com os rápidos avanços da tecnologia, é sempre difícil ficar se atualizando e correndo atrás das tendências do mercado. E é por isso que é essencial ter ao seu lado uma consultoria em cloud, pois ela detém profissionais altamente capacitados que estão a par das mais recentes tendências e de como implementá-las em seu negócio!

Expertise

Com uma consultoria em cloud, sua empresa poderá ter acesso a profissionais com certificação das principais empresas de tecnologia do mundo (Google, Microsoft, AWS), e assim podendo ter a sua disposição alguém capaz de atender suas necessidades com excelência.

Foco e Dedicação

É muito comum em departamentos de TI, se focarem em demandas internas, além de entregas e operações. Assim não conseguindo concentrar toda sua atenção a um projeto de Cloud. Como consequência, temos projetos inacabados, ou que caminham de forma lenta e o pior, que são implantados com gaps técnicos o que acarreta problemas de segurança e performance, sem contar o alto custo que é gerado nessa situação. Com uma consultoria, seu negócio terá uma equipe focada e especializada em trazer soluções em cloud.

A Darede, é uma empresa de consultoria especialista em serviços de TI. Trazendo consigo um DNA jovem, descontraído e focado em resultados, a Darede busca agregar valor e obter os melhores resultados operacionais para nossos clientes. Em 7 anos de atuação, a Darede revolucionou os negócios de Cloud no Brasil atendendo grandes clientes do mercado. Além de firmar parceria com as maiores empresas do mercado de tecnologia. Somos parceiros Advanced da Amazon Web Services e Gold Partner em Cloud Productivity da Microsoft. Conte com a Darede para revolucionar seu negócio!

Leia mais artigos sobre tecnologia em nosso blog!

Cloud e Saúde

Cloud e Saúde: A parceria que veio para ficar

Um dos setores que mais acompanham os avanços da tecnologia é o da saúde. As formas de marcar consultas, ou realizar exames não são as mesmas de 10 anos atrás. E esse é um mercado que está em constante crescimento, de acordo com pesquisa realizada pela consultoria Global Market Insights Inc. os investimentos em cloud saltarão de US$ 20 bilhões em 2018 para US$ 55 bilhões em 2025 no setor de healthcare. E esse investimento não está relacionado apenas ao avanço e popularização da tecnologia, mas também através da capacidade da cloud computing de otimizar os sistemas e processos, bem como a redução dos custos com manutenção de espaços físicos para o armazenamento de documentos.

Cloud e Saúde: as vantagens

Apesar deste cenário otimista, ainda em nosso país há um longo caminho a se percorrer, principalmente se nos referirmos a rede de saúde pública por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS. De acordo com a última pesquisa da TIC Saúde, apenas 69% das Unidades Básicas de Saúde possuem um sistema eletrônico para registro de informações dos pacientes. Com investimentos em cloud computing seria possível desenvolver uma base de dados única na qual essas informações poderiam ser acessadas em qualquer lugar. Ou seja, imagine uma situação na qual um paciente é atendido num estabelecimento hospitalar e com apenas seu CPF, esta instituição consegue identificar todo seu histórico médico, assim diminuindo seu tempo de espera e conseguindo encontrar com maior assertividade o diagnóstico.

O desafio: Coronavírus

Com a pandemia do Coronavírus (COVID-19), a tecnologia em cloud entrou de vez no dia a dia de médicos e pacientes. Com os estabelecimentos hospitalares voltando totalmente suas atenções para o tratamento do vírus, a telemedicina apareceu como a opção mais viável para pessoas que precisavam de consultas de rotina durante a pandemia. E esse é um recurso que veio para ficar, uma vez que facilitaria e agilizaria atendimentos de baixa complexidade, nos quais não necessitaria obrigatoriamente o contato presencial, bem como a geração de receitas digitais.

A Darede, é empresa parceira Advanced da AWS, e oferece diversos serviços para empresas que desejam começar a usufruir dos benefícios da cloud computing, assim como aquelas que já utilizam a tecnologia e querem diminuir seus gastos e otimizar seus processos, tendo acesso às boas práticas da AWS por meio de um estudo amplo e especializado. Venha transformar sua empresa com a Darede!

Leia mais artigos sobre os benefícios do public sector em nosso blog!

LGPD adiada. Mas o que essa lei muda?

O presidente Jair Bolsonaro publicou uma medida provisória que adia para maio de 2021 a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil. Mas você sabe como esta lei irá impactar sua vida?

Sancionada em agosto de 2018 pelo então presidente Michel Temer. A LGPD tinha previsão de entrar em vigência no segundo semestre deste ano, e define regras de como armazenar dados digitais no Brasil. Abrangendo desde um simples site de compras até grandes empresas como bancos e hospitais. O intuito da LGPD é trazer uma mudança positiva no tratamento de nossas digitais. Assim como segurança jurídica com a padronização de normas e práticas, assim garantindo transparência no manuseio de nossos dados digitais.

A LGPD reforça a necessidade das empresas, em especial as de TI, investirem cada vez mais em segurança da informação. Uma vez que o vazamento de dados poderá resultar em punições severas. As multas decorrentes ao desenquadramento dessa lei podem chegar a R$ 50 milhões. Abrangendo desde a coleta até o armazenamento ou transferência de informações, a lei obriga o consentimento integral do usuário em todos os processos. As corporações, especialmente as de tecnologia, deverão aumentar a fiscalização de onde as informações têm de ser armazenadas. É importante enfatizar que este manuseio de dados também se estende para a relação do empregado com o empregador.

Caso Facebook

As empresas deverão tomar certos cuidados ao se comunicar com seus usuários, pois será necessário deixar claro onde seus dados serão utilizados assim dando ao consumidor o total conhecimento do produto que está adquirindo, ou do porquê suas informações são necessárias para um cadastro. Essa medida os faz estar completamente de acordo com aquilo que ele esteja acessando e/ou consumindo. Para pessoas menores de 18 anos, os pais ou responsáveis deverão concordar ou não com a inclusão dos dados na plataforma ou serviço.

Vamos tomar como exemplo o famoso caso da assessoria de dados britânica, Cambridge Analytica. Ela usou dados de usuários do Facebook, sem o conhecimento e autorização dos mesmos, para auxiliar a campanha do então candidato Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos, com esta nova lei, a rede social deveria avisar previamente e apenas enviar as informações daqueles que tivessem concordado.

Tentando aplicar a LGPD para nosso dia – a – dia listamos algumas situações nas quais violaremos a lei:

  • Armazenar arquivos como pen drives, cartões de memória ou HD externos, que contém dados pessoais fora de uma base de dados segura.
  • Alterar o contrato de termos & serviços do site sem o conhecimento e consentimento do usuário que tem seus dados na base de dados;
  • Pessoas menores de 18 anos se cadastrarem ou incluírem suas informações em locais. Sem o conhecimento de seus pais ou responsáveis;
  • Permitir que colaboradores usem seus dispositivos pessoais para fins de trabalho. Sem qualquer tipo de bloqueio de segurança com a finalidade de evitar roubos ou cópias de dados pessoais sem criptografia.
  • A medida provisória que determinou o adiamento da lei, deu mais tempo para as empresas se adaptarem as novas diretrizes e assim evitarem punições. Veja a íntegra da lei.

    Sua empresa precisar se enquadrar a essa lei, e aumentar a segurança de seus dados, assim como de seus colaboradores? A Darede, empresa Gold Partner da Microsoft, oferece soluções de Office 365. Eles trarão segurança e confiabilidade fazendo com seu negócio fique no controle do manuseio de seus dados. Conte com a Darede para revolucionar o ambiente de TI de sua empresa!

    Quer ler mais artigos sobre tecnologia? Acesse nosso blog!

    Cloud e Educação: A tecnologia que revolucionou as escolas

    Já não é mais possível dissociar a tecnologia da educação. Os alunos estão cada vez mais conectados, e as escolas não podem mais negar que a informação pode estar mais próxima do aluno. Quando bem utilizada, a tecnologia pode ser um fator determinante na forma de aprendizado dos estudantes. Assim como uma fórmula interessante de se evitar a evasão escolar. Uma vez que será possível transferir a sala de aula física para a digital.

    A inclusão da tecnologia nas escolas também tem como objetivo atender a necessidade de preparar cada vez mais os alunos para a quarta revolução industrial. Onde a inteligência artificial, a internet das coisas (IoT), a linguagem computacional e a cloud computing estarão em destaque. Até por isso foi inventado o termo “Educação 4.0”. Dando sinais claros que os alunos não aprenderão da mesma forma que 10 ou 20 anos atrás. E é aí que entra a relação entre cloud e educação. Com ela podemos criar uma conexão entre professores e alunos muito além da sala de aula. Assim como um maior envolvimento, controle e segurança dos pais no acompanhamento da evolução de seus filhos na escola.

    A implantação da cloud no setor educacional poderá trazer inúmeras vantagens tanto para as instituições quanto para alunos e seus pais. Pois permite uma gestão de dados mais eficiente e assim traz uma otimização na busca de informações privadas, bem como uma maior segurança no armazenamento. A utilização de bibliotecas virtuais, com materiais didáticos, e-books, e até a realização de atividades com o controle remoto dos professores também são benefícios trazidos pela cloud em ambiente escolar.

    Coronavírus: uma nova realidade

    Neste ano, devido a pandemia do novo coronavírus, as escolas tiveram que se adaptar a esta nova realidade da noite para o dia. De uma hora para outra, as instituições de ensino foram obrigadas a realizar investimentos em tecnologia para atender os alunos em casa. E assim não haver perdas no ano letivo. As aulas online e atividades remotas se tornaram parte da rotina dos alunos e certamente elas virão para ficar. Uma vez que todos deveremos estar preparados para caso aconteça algum novo evento deste tipo no futuro.

    De acordo com Associação Brasileira de Educação a Distância, 9 milhões de estudantes optam pela modalidade EAD para aprender. E a sala de aula na nuvem traz uma revolução ao modelo de ensino tradicional. Pois permite o professor criar conteúdos mais ricos e personalizados. E assim os compartilhar de forma que o aluno possa acessar em qualquer dispositivo. Independentemente de estar em casa ou na sala de aula.

    A Darede, parceira Advanced da Amazon Web Services (AWS), oferece soluções de Cloud Computing para instituições educacionais como: a administração de plataformas de ensino a distância, implementação de sistemas de gerenciamento e gestão, além de tecnologia de voz por meio de Alexa Skills. Conte com a Darede para revolucionar o método de ensino de sua instituição!

    Leia mais artigos sobre public sector em nosso blog!