+55 11 3995-6919 / +55 11 3900-1010

SaaS, PaaS e IaaS: o que significa?

Quando falamos de Cloud Computing, pessoas iniciantes, ou leigas no assunto podem imaginar algo muito simples. Muitos limitam esse conceito em apenas um espaço de armazenamento de arquivos onde podem ser acessados em qualquer lugar. Mas na realidade, esse conceito é muito mais profundo, uma vez que nem toda nuvem é igual. Existem diversos tipos de serviços que tem como objetivo solucionar diferentes necessidades do usuário. Por isso é imprescindível conhecer as siglas SaaS, PaaS e IaaS.

SaaS – Software como serviço

Você tem algum e-mail certo? Ou usou o OneDrive para que o pendrive não te deixe na mão naquela apresentação importantíssima? Então você já utilizou o SaaS (Software as a Service). Ele é o serviço mais popular da cloud computing, pois é o que tem mais relação com o consumidor final. Essa modalidade de serviço da cloud se baseia no fato do usuário não precisar se preocupar com a sua instalação, manutenção ou atualização. A aplicação está pronta para uso e nela não é necessária a compra de licenças para a utilização, mas é possível contratar planos ou pacotes nos quais você paga o que consumir. Ele é um serviço altamente recomendado para todos os tipos de empresas.

PaaS – Plataforma como Serviço

Diferentemente do SaaS, o PaaS (Platform as a Service) traz para a empresa uma plataforma completa, envolvendo hardware, software e infraestrutura para o desenvolvimento, implantação e gerenciamento de uma aplicação própria. Aqui é contratado um ambiente no qual o time de desenvolvimento possui à sua disposição uma infraestrutura completa sem que sejam feitos investimentos custosos. Essa modalidade de serviço em cloud é voltada para empresas que visam desenvolver, testar e implementar aplicações de forma mais barata.

IaaS – Infraestrutura como serviço

O modelo de serviço IaaS (Infrastructure as a Service) é o mais popular para empresas que buscam mais autonomia na configuração e gerenciamento de suas aplicações. Aqui, é possível ter acesso a alguns recursos como processamento, memória, armazenamento, banco de dados, virtual machines , servidores, entre outros. O IaaS pode utilizar a nuvem pública, privada ou híbrida, e apresenta um modelo on-demand, que permite com que a empresa pague apenas pelo que usar. Pela escalabilidade que esse modelo traz, ele é ideal para lojas virtuais que possui picos de demanda por causa de datas comemorativas como o dia das mães e o natal, (Veja o Case ToK Stok). Serviços como Amazon Web Services (AWS), Microsoft Azure, Google Cloud Plataform, entre outros, disponibilizam o modelo IaaS.

Modelo de Responsabilidade Compartilhada AWS

A partir da escolha do serviço mais adequado ao seu negócio, e decidir realizar a migração para um ambiente como da AWS, é importante entender o modelo de responsabilidade compartilhada. Criada pela Amazon, essa matriz tem como foco trazer segurança e detalhar de quem é a responsabilidade em cada nível de serviço. Ou seja, definir até onde é dever da AWS e do cliente. Trago a seguir um exemplo de fácil entendimento: no modelo SaaS, é de competência do cliente inserir seus dados na aplicação e a AWS ficaria encargo do armazenamento destas informações num banco de dados.

Mas, qual a diferença?

Mesmo trazendo a definição de como cada serviço funciona, assim como a matriz de responsabilidade compartilhada da AWS, é possível ainda haver alguma confusão ao definir aquele que mais se adapta a sua necessidade. Por isso criamos um infográfico onde é possível entender a diferença entre SaaS, PaaS e IaaS.

No próximo artigo, o blog da Darede explicará a diferença entre nuvem híbrida, privada e pública. Veja mais artigos sobre cloud computing em nosso blog!

01 comments