Open-Banking

O que é Open Banking?

2020 foi um ano muito importante para o setor bancário brasileiro. Dois sistemas que prometem mudar a forma de como nos relacionamos com os serviços bancários foram oferecidos. O primeiro é o PIX, a tecnologia de pagamentos instantâneos, que entrou em vigor no mês de novembro. E o Open Banking em que suas regras de funcionamento foram aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central (Bacen) e será implementado gradualmente ao longo de 2021. Esse sistema tem como objetivo trazer mais opções de produtos, com o menor custo, além de mais transparência para dar mais autonomia para a vida financeira para os usuários finais.

O que é Open Banking?

Imagine o momento em que você irá se cadastrar em algum site qualquer. Nele tem a opção de utilizar seus dados do Google ou de alguma rede social para realizar a ação, podendo ser seu nome, e-mail ou qualquer outra informação necessária. Assim podendo compartilhá-las para atingir o objetivo de acessar aquele site. O Open Banking funciona de maneira similar a esse processo. Esse conceito se baseia em um conjunto de regras e tecnologias que permitem o compartilhamento de serviços e dados de clientes entre instituições financeiras, tudo isso a partir do consentimento das pessoas.

Por exemplo, caso você tenha o interesse de contratar algum serviço bancário, como um empréstimo, é possível utilizar seu histórico em outros serviços utilizados em outra instituição para que você possa conseguir maiores limites e melhores taxas. Mesmo que o requerente não seja necessariamente correntista do banco. Assim deixando esse processo menos burocrático e mais simples para o usuário comum.

Confira a atuação da Darede no Banco Máxima!

Mas como cloud computing influencia no Open Banking?

O Open Banking irá trabalhar com uma enorme quantidade de dados. Para se ter uma ideia, as informações que serão compartilhadas são as mesmas que usam para abrir a conta em um banco. A tecnologia em cloud auxilia as instituições financeiras a operar e armazenar um grande volume de dados, bem como garantir a segurança e transparência nesse processo de compartilhamento de dados. Esse procedimento será feito de forma padronizada, por isso ele será feito através de APIs. Assim as instituições financeiras vão poder realizar essa troca de informações de forma rápida e segura.

A AWS possui serviços capazes de proporcionar um ambiente em cloud escalável e estável em que seja possível garantir que esse compartilhamento de dados sejam realizados de forma totalmente segura. Ferramentas que estão em conformidade com as principais regulações mundiais, como GDPR, FIPS 140–2 e FedRAMP, por exemplo. Cloud Computing também pode ajudar as instituições financeiras na adaptação da Lei Geral de Proteção de Dados, recém regulamentada pelo Governo Federal.

O conceito de Open Banking já é uma realidade em diversos países mundo afora, uma vez que o Reino Unido já trabalha com esse sistema desde 2018, a Índia vem dando seus primeiros passos. Enquanto países como os Estados Unidos, Canadá e Rússia ainda analisam formas de implementá-lo em seus sistemas bancários, já que o Open Banking não possui um formato específico. O Open Banking busca trazer autonomia para as instituições financeiras e liberdade para os clientes escolherem a melhor forma de se relacionar com elas.

Confira mais artigos de tecnologia em nosso blog!

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Qual é a nuvem ideal para seu negócio?

Ao migrar para cloud, muitos questionamentos podem aparecer: quais são os tipos de nuvens que existem? Veja nosso artigo que auxilia como decidir a nuvem ideal para seu negócio.

Nós usamos cookies para garantir e oferecer a melhor experiência de navegação em nosso site! Mais informações