artigo-blog-Riscos-cibernéticos-Você-está-preparado

Riscos cibernéticos: Você está preparado?

Nos últimos tempos assistimos muitos problemas de segurança em grandes empresas do mercado. Por isso os especialistas da Darede selecionaram algumas dicas para sua empresa! Confere aí!

Por Weberton Souza

Ultimamente temos acompanhado um alto volume de ataques cibernéticos impactando as empresas e parando negócios. Nesse cenário a oferta de Ransomware as a Service, tem permitido que uma infinidade de grupos criminosos possam explorar a fragilidade de ambientes tecnológicos e buscar o lucro com estas atividades capazes de afetar diretamente os negócios e a vida das pessoas.
Somente neste mês de outubro, surgiram vários exemplos de grandes empresas que tiveram seus ambientes impactados como CVC, Porto Seguro, Atento, entre outras. Até mesmo as Big Techs sofreram, como no caso da indisponibilidade do WhatsApp, Facebook e Instagram.

Pensando nisso, nós da Darede gostaríamos de destacar alguns pontos de atenção críticos para mitigar o risco e o impacto desses ataques.

1. Backup

Veja e Reveja suas rotinas de Backup, garanta que o armazenamento esteja isolado do ambiente tecnológico produtivo e realize frequentes testes de restauração para garantir a eficiência do mesmo. Se possível, armazene copias em regiões diferentes ou até mesmo off-line.

2. Monitoramento

Tenha visibilidade do seu ambiente com foco em segurança. A adoção de mecanismos de detecção e prevenção de intrusão no ambiente são vitais para impedir ou detectar ataques no início, reduzindo o máximo o impacto dos mesmos.

3. Gerenciamento e mitigação de vulnerabilidades

Mantenha uma rotina de verificação de vulnerabilidades do ambiente, olhando sempre para sistemas operacionais, aplicações e infraestrutura, monte um plano de mitigação das mesmas e trate cada item com a seriedade e atenção necessárias.

4. Atualizações

Nunca menospreze as rotinas de update de sistemas operacionais e aplicações, estas estão diretamente ligadas ao gerenciamento de riscos e vulnerabilidades como já comentado no item anterior. Tenha uma janela de atualização recorrente negociada com o negócio, onde se poderá manter o ambiente o menos exposto possível.

5. Gestão e proteção de endpoints

Como está o seu antivírus? O quão eficiente ele é? Atualmente muitas soluções já trabalham no perfil de NGAV (Next Generation Antivirus) que realiza análises avançadas nos sistemas operacionais contando com ajuda de Machine Learning para verificação de comportamentos maliciosos que podem reduzir de forma expressiva o risco de infecção. Habilite uma política que limita a execução de alguns tipos de extensões de arquivos nos sistemas operacionais como “.exe, .vbs, .ps1, etc”. Tenha também uma política clara e eficiente de BYOD, não permitindo ou limitando ao máximo a conexão de dispositivos não gerenciados diretamente ao ambiente produtivo.

6. Segurança e treinamento no uso de E-mail

O E-mail continua sendo um dos principais vetores de ataque contra as empresas. Os atacantes sabem que o uso de técnicas de “Phishing” possui um elevado índice de sucesso levando os usuários a acessarem, baixarem e executarem arquivos maliciosos, realize treinamentos e orientações sobre os riscos do uso do e-mail dentro das companhias. Adote sistemas tecnológicos robustos de bloqueio de Spam e e-mail contendo material maliciosos, assim como já comentado nos “SOs” se possível bloqueio o recebimento de anexos com extensões muito utilizadas para disseminação de malwares.

7. Segmentação de ambientes

A Segmentação dos ambientes continua sendo peça importante na contenção do impacto causado por uma infecção no ambiente. Mas apenas dividir as redes não é o suficiente. Garanta que o dispositivo de segurança de rede no ambiente esteja realizando análises de identificação e prevenção de intrusão entre as redes e crie políticas realmente restritivas para esta comunicação, permitindo que apenas os ambientes realmente necessários se comuniquem.

Essas são apenas algumas dicas para melhorar a maturidade de segurança do ambiente, bem como mitigar os impactos de possíveis ataques, é importante ressaltar que as ações de segurança não se limitam apenas as citadas acima.

A Darede possui um time de especialistas capacitado e pronto para apoiar com as frentes de melhoria de segurança e com a resposta de incidentes. Fale conosco caso deseje este apoio.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

O que é Open Banking?

2020 foi um ano muito importante para o setor bancário brasileiro. Dois sistemas que prometem mudar a forma de como nos relacionamos com os serviços

DevSecOps

Por Cassius Oliveira Como abordamos no artigo anterior, a cultura DevOps se popularizou e transformou o modo de desenvolvimento de aplicações em empresas mundo a

Nós usamos cookies para garantir e oferecer a melhor experiência de navegação em nosso site! Mais informações