+55 11 3995-6919 / +55 11 3900-1010

O que é API?

Por Cassius Oliveira
No artigo sobre o conceito de Open Banking, apresentamos a API como uma forma de padronizar a forma de operar e tornar acessível o largo volume de dados a serem compartilhados entre instituições do setor financeiro. Mas você sabe qual é a real função da API? Para muitos leigos, esse é um termo que talvez precise de uma pesquisa mais profunda para entender sua função e importância no mundo da TI, mas acredite, você convive com ela diariamente mesmo sem saber de sua existência. Já para programadores, independentemente de sua experiência, esse recurso com toda certeza é bem conhecido.

Mas afinal, o que é API?

Imagine um aplicativo de transporte, como o Uber, por exemplo. Para que ele funcione de forma eficiente, o motorista da plataforma necessita saber com exatidão onde o passageiro está localizado por isso a aplicação necessita utilizar uma API de geolocalização como a do Google Maps, por exemplo. Outro bom exemplo bem comum na rotina dos usuários, seria a autenticação de login de um site qualquer através do Facebook.

API (Application Programming Interface) basicamente é um conjunto de definições e processos que auxilia no desenvolvimento e integração de aplicações. Ela facilita a incorporação de funcionalidades de uma solução para um serviço, assim podendo compartilhar ferramentas, padronizações, protocolos, entre outros recursos tecnológicos. A API permite essa comunicação mesmo sem ter o conhecimento da forma que o sistema foi desenvolvido, o que torna o processo de desenvolvimento mais flexível e desacoplado. Apesar disso, essa troca de informações é extremamente segura, isso porque existem mecanismos de autenticação e autorização que tornam o acesso às informações seguro e segmentado, tornando possível restringir ou liberar o acesso a um usuário ou um grupo de usuários, por exemplo. Ferramentas como o Amazon API Gateway, auxiliam na criação, gerenciamento e segurança de APIs, tornando muito mais simples para o desenvolvedor tarefas como a administração de tráfego, autorização e controle de acesso, monitoramento, entre outros recursos que buscam otimizar o uso de suas APIs.

Entenda mais sobre o conceito de API Gateway em nosso canal do YouTube.

Existem dois tipos de API:

Privadas: usadas apenas internamente, entre aplicações da empresa ou de parceiros, assim oferecendo um maior controle sobre as informações compartilhadas. Ex: Siri, assistente virtual da Apple, usa um API privado voltado apenas para usuários de produtos da empresa;
Públicas: podem ser utilizadas livremente para desenvolver aplicações utilizando recursos e dados entre usuários e empresas. Ex: O uso de APIs do Google Maps em aplicativos de transporte, a autenticação de logins com o Gmail e Facebook são exemplos de APIs públicas.

Quer mergulhar de forma mais detalhada sobre o conceito de APIs e outros temas do mundo da Cloud Computing? Veja nossas vídeos no Youtube e acompanhe nossos artigos no Blog da Darede!

*Revisado por Leandro Damascena