Entenda de forma prática como a cultura FinOps pode ajudar sua empresa a obter um ambiente altamente produtivo e econômico!

24/03/2023

Por Jéssica Cardozo

FinOps é uma prática de gerenciamento de custos de recursos na nuvem que visa ajudar as organizações a alcançar a eficiência financeira e aproveitar o máximo dos benefícios que a nuvem tem a oferecer. Atualmente a nuvem é um dos recursos de tecnologia mais utilizados pelas empresas, além de oferecer flexibilidade, escalabilidade e inovação, ela também permite a economia de dinheiro, já que não é mais necessário o grande investimento em um data center local. No entanto, é importante ter visibilidade e controle sobre os gastos na nuvem, tendo em vista que é muito fácil provisionar recursos nela, e os gastos podem rapidamente fugir do controle. O FinOps entra nas empresas com uma abordagem de responsabilidade compartilhada entre todos sobre o custo que é gerado na nuvem.

Como o FinOps funciona na prática?

“Cada centavo gasto na nuvem tem um dono, e ele precisa ter responsabilidade sobre esse custo”.

Uma fatura de nuvem alta não significa que a empresa está tendo prejuízo, isso pode indicar o crescimento dos negócios. Se uma organização se mantem inovando e obtendo bons resultados, é normal que a fatura da nuvem dela cresça constantemente.

Manter controle sobre os gastos é fundamental para alcançar o sucesso na adoção da nuvem. A prática FinOps combina o uso de ferramentas, processos e pessoas para implantar uma mudança cultural dentro da organização, onde o objetivo é ter uma visão clara sobre os gastos na nuvem para que as organizações possam tomar decisões importantes baseadas nos dados.

A colaboração é a marca registrada do FinOps! Times de Tecnologia, Negócios e Finanças trabalham juntos na busca pelo sucesso organizacional. Agora as equipes sabem o porquê estão seguindo aquele caminho, elas são informadas pelos relatórios FinOps, e se baseiam neles para a tomada de decisão importantes.

Ciclo de vida do FinOps

FinOps tem um ciclo de vida que é praticado em três fases iterativas, e as organizações podem se encontrar em várias fases ao mesmo tempo nos diversos departamentos da empresa.

A implementação de FinOps começa pelo entendimento de todos os gastos em recursos que estão sendo gerados dentro na nuvem. Nessa primeira fase é preciso criar a visibilidade dos custos quase que em tempo real, para que todos os times possam ver onde e com o que estão gastando na nuvem. Essa visibilidade é alcançada com o uso de ferramentas de coleta e monitoramento de dados em tempo real. Os dados coletados são transformados em relatórios e estes são apresentados a toda organização para despertar uma conscientização sobre o custo da nuvem e implantar uma cultura de responsabilidade nas pessoas sobre esses gastos.

A segunda fase da prática FinOps, é a identificação de oportunidades de otimização. Isso envolve a análise dos dados que foram coletados para identificar as áreas de possíveis melhorias. Através desse rastreamento serão identificados recursos não utilizados ou subutilizados, resultando em oportunidades de ajustes no dimensionamento, migração para instâncias mais baratas, uso em horários de baixa demanda, ou até mesmo o desligamento de recursos ociosos, reduzindo assim, os gastos desnecessários com a nuvem. Nessa fase você age, toma decisões e realiza as otimizações que são viáveis para o negócio.

Na fase final de FinOps as organizações avaliam os resultados das práticas realizadas nas etapas anteriores. É hora de se questionar “As ações de otimizações que foram tomadas e o que estamos usando e pagando na nuvem nos permite atingir os objetivos organizacionais?”

Nesse momento também entra em cena a implementação de políticas para o uso consciente de recursos na nuvem, a automação de processos e a modernização de recursos e aplicativos.

Conforme as organizações vão caminhando pelo ciclo de vida FinOps, são feitas mudanças e melhorias na infraestrutura, e o ciclo se inicia novamente para manter a otimização constante que o FinOps propõe.

Conclusão

A implantação bem-sucedida do FinOps requer muito tempo e dedicação. Uma organização nunca vai parar de praticar FinOps, veja ele como um looping, onde as organizações e suas equipes ficam mais maduras a cada vez que passam pelo ciclo de vida.

É preciso estabelecer metas financeiras e monitorar constantemente os gastos com a nuvem para garantir que a organização tenha o retorno financeiro sobre investimento feito. FinOps não é somente sobre redução de custo na nuvem, tendo um time centralizado de FinOps, as equipes de Engenharia e Operações podem concentrar seus esforços na geração de valor para organização.

FinOps também é sobre vigiar o seu ambiente na nuvem, imagina só você conseguir alertar a sua organização sobre um pico de gastos em 24 horas, ao invés de 30 dias depois, isso vai gerar um impacto financeiro significativo na organização. Através dos relatórios FinOps você consegue analisar os picos de consumo, identificar os recursos que não estão funcionando como deveria e corrigi-los antes que estoure o orçamento.

O FinOps é uma mudança cultural, ele trabalha a cabeça das pessoas da organização para fazer o uso consciente e sábio da nuvem. “Use apenas o necessário para sua carga de trabalho e só ligue quando precisar”.

Quanto mais cedo uma organização começar a aplicar, mais se beneficiará do FinOps. Além de ajudar a economizar na nuvem, o FinOps proporciona a visibilidade de oportunidades no mercado, através das análises dos dados coletados uma organização pode decidir frear ou avançar mais em determinado produto ou serviço.

A nuvem é um impulsionador de inovação, mas para conseguir aproveitar o que há de melhor nela, as organizações precisam ter acesso aos dados e aprender a lidar com os custos da nuvem.

“Lembre-se que o FinOps não é feito por uma só pessoa, todos são responsáveis em fomentar e aplicar a cultura dentro da organização. ”

 FinOps.org foi a fonte de inspiração para a confecção desse artigo https://www.finops.org

O site da fundação FinOps está recheado de informações que vão ajudar você e sua organização a iniciar a jornada FinOps.

foto-jessica-cardozo
Jéssica Cardozo Analista de Infraestrutura Cloud
jessica.alves@darede.com.br

Jessica Cardozo é uma profissional de cloud que está se especializando na cultura FinOps.  Atualmente é Assistente de Infraestrutura Cloud na Darede, possuindo certificações tanto em AWS e quanto em Microsoft Azure. Jessica também possui a certificação FinOps Pratictioner e tem participação ativa no fomento da cultura FinOps em nosso País.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Nós usamos cookies para garantir e oferecer a melhor experiência de navegação em nosso site! Mais informações